Quando a vaidade supera a moral

Não é novidade que fotógrafos, em geral, são vaidosos. A maioria, principalmente iniciantes, amadores, hobistas, tem como o elogio o único pagamento pelas suas imagens. Muitos não suportam um “malho” nas suas fotos, e o reflexo disso é vermos em sites como Flickr, elogios extensivos e “prêmios“, “troféus” e “medalhas” (notem as aspas) distribuídos nos comentários a praticamente qualquer foto com desfoque no segundo plano ou um por-do-sol qualquer. 

Quem é profissional, ou seja, faz da fotografia a sua profissão, ainda sendo mais direto, paga suas contas com o dinheiro das fotos, esse tipo de comentário e “prêmio” em Flickr, joinhas no Facebook e etc costumam ter o mesmo valor de dinheiro do Banco Imobiliário. O que vale no fim das contas é ter seu trabalho reconhecido por quem entende de fotografia, e principalmente, ter o valor financeiro devido atribuído à sua obra.

Flickrawards

Bem a parte de todo esse círculo na Internet, existem prêmios fotográficos sérios, onde realmente ter um troféu desses na estante faz uma diferença, ao contrário dos inúmeros “awards” distribuídos no Flickr como se não houvesse amanhã. Ao contrário de quem distribui os prêmios virtuais, os concursos sérios não estão ai para massagear o ego de ninguém, mas sim, reconhecer quem se destaca na arte fotográfica. E assim como estes concursos são sérios, esperamos a seriedade dos seus participantes.

Mas infelizmente isso nem sempre acontece. A vaidade do fotógrafo algumas vezes o faz cometer certos abusos que extrapolam todas as esferas da moral e da ética. Semana passada tive o desprazer de presenciar tal situação.

Em um dos concursos fotográficos de maior expressão em Santos, a organização promove duas categorias de premiações: Amadores e Profissionais. A lógica toda é que quem ganha a vida fotografando se inscreva como profissional, e quem fotografa pela diversão e pelo prazer, se inscreva como Amador. Claro, alguns hobistas, provavelmente por se consideraram novos Sebastiões Salgados ou Cartiers-Bressons, não se contentam em inscrever-se como amadores e mentem, com um X na frente da categoria dos que dependem da arte para pagar as contas.

Mas isto, apesar de ser digno de pena, é tolerável. Mas um caso acontecido recentemente ultrapassou qualquer coisa que já tivesse visto, e de certa forma, prejudicou todos os profissionais da região.
Sem entrar em detalhes e sem citar nomes, um funcionário público, hobista e que faz ótimas fotos por sinal, demonstrou uma grande “surpresa” ao receber seu premio na categoria profissional. Esta pessoa, sem escrúpulos ou consideração por quem estuda, investe e trabalha com a fotografia, espalhou, não só para as pessoas no local, como através da internet, que, em suas palavras “Pela falta de qualidade nas fotos dos profissionais, a organização do [CENSURADO] trouxe minhas fotos de amador para a categoria profissional“.  

Tal declaração levantou todos os meus curtos fios de cabelo. Como um concurso promovido por uma empresa séria, poderia ter quebrado as regras? E ainda mais, como, entre centenas de amadores inscritos, apenas esta pessoa, que deve se julgar o novo Ansel Adams, foi a única contemplada com esta elevação de categoria? Obviamente a vaidade subiu a cabeça desta pessoa, e inventou essa mentira para se perfazer perante os colegas. Claro, fiz o favor de entrar em contato com a organização do evento, afinal, se esta pessoa estivesse falando a verdade, seria uma mácula muito grande na reputação do concurso. Imediatamente me foi esclarecida a situação, com direto a cópiada ficha de inscrição, onde pode-se ver claramente que foi feita na categoria profissional, e ainda, a etiqueta no verso da foto, preenchida pelo fotógrafo, onde dizia ser profissional. Como diriam os Mythbusters, este foi detonado. 

O que ainda não pode ter ficado claro é o dano que uma “mentirinha” pode causar aos fotógrafos caiçaras. Vários nomes conhecidos, presenças marcadas em eventos de alto nível da região, estavam concorrendo na categoria profissional. Esta pessoa sem o menor remorso, colocou no mesmo saco todos estes, que se esforçam para ganhar a vida fotografando, e os jogou na lama, ao afirmar que o concurso foi obrigado a premiar uma foto amadora dentre as profissionais.
É bem provável, já que essas calúnias foram feitas por escrito e em público na internet, rendam um processo, que aos meus olhos é o mínimo que este vaidoso fotógrafo hobista merece, por ter um ego tão grande a ponto de difamar uma categoria inteira e a seriedade de um tradicional concurso.

Deixo o meu alerta: Tenha ética, respeitem as regras, e acima de tudo, sejam humildes. Todos só tem a ganhar com isto.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s